Dicas de treino 16 de fevereiro de 2020

Se você é praticante de calistenia ou deseja começar a treinar com o peso do corpo, precisa saber sobre essas 5 coisas que podem influenciar teus resultados, para o bem ou para o mal.

O link para o vídeo é este: https://youtu.be/CBNubkmoyhw

Então, sem mais delongas, vamos as 5 coisas:

  1. Foco na técnica

É muito comum acontecer o seguinte cenário: Você começa a praticar o exercício, nesse caso a calistenia, segue treinos que vê na internet e tenta reproduzir o que você vê. Teu foco é em fazer o número de séries e repetições que foram passados, ou simplesmente fazer o máximo que consegue.

E ai então vai passando o tempo mas não necessariamente você consegue ter resultados como esperava, melhorou um pouco mas nada em demasia. 

Quando você foca na técnica, em fazer da melhor forma possível cada exercício, cada repetição, você passa a utilizar cada vez melhor os músculos do teu corpo. Isto faz com que você consiga produzir mais força e consequentemente, com o melhor recrutamento dos músculos certos, consegue ter melhores resultados. Você fica maior. Os músculos crescem. E você se machuca menos, pode treinar por mais tempo sem interrupções. Ou seja, você evolui muito mais! Por isso, foque na técnica!

     2. Progresso

O segundo ponto a ser levado em consideração é o progresso. O quanto você evolui ao longo do tempo. 

No treino, não basta apenas fazer 3 séries de 8 repetições ou 10 repetições todo dia, toda semana, com a mesma intensidade. Percebe como você fica estagnado e não sai do lugar?

Você precisa evoluir. Ficar mais forte. Essas 3 séries de 8 deveriam virar 3 séries de 9, 3 séries de 10 e assim sucessivamente. Você deve ser capaz de aguentar cada vez mais. 

É assim que se fica mais forte, aumentando a intensidade, o volume, diminuindo a duração do treino, ao longo do tempo. Em cada treino você fica um pouquinho mais forte. Pense em melhorar 1% a cada treino. E assim, somando ao longo de meses, você terá melhorado absurdamente!

     3. Mobilidade

O treino ou prática de mobilidade também é fundamental para que a técnica seja a melhor possível. 

Tanto a mobilidade quanto o alongamento irão promover uma melhor amplitude articular, fazendo com que você consiga realizar os exercícios com uma postura melhor e recrute melhor os músculos em cada movimento.

Quando não se há boa mobilidade e flexibilidade, existem compensações que ocorrem para promover o movimento, e essas compensações são prejudiciais tanto para tuas articulações quanto para o trabalho do músculo.

Ao incorporar alongamentos e exercícios de mobilidade, você reverte esse processo e faz com que os músculos trabalhem como devem.

     4. Fadiga

É comum você ouvir o termo falha. Mas você sabe o que realmente é a falha e qual a utilidade dela?

Falha significa a incapacidade de executar uma nova repetição com boa forma. Você fez 10 repetições de flexão. A 10 já pareceu um sacrifício, mas conseguiu fazer. Se você tentar fazer a 11, acontecerá duas coisas: ou você não vai conseguir fazer ou irá fazer mas perdendo toda a tua técnica. E é aí que reside o problema. Quando você tenta ir além da falha sozinho, está pedindo para se machucar. Além disso, o treino até a falha sempre acaba prejudicando a recuperação, pois você levará mais tempo para se recuperar e por isso não conseguirá ter uma frequência de treno tão grande, diminuindo o 2 item desta lista que é o progresso.

Não é errado treinar até a falha, pode ser usada sim, mas com inteligência. Uma opção é ir até a falha na ultima série de cada exercício ou do treino ou fazer períodos do treino onde você vai até a falha por uma ou mais semanas e depois retorna ao treinamento normal.

Lembre-se: o foco precisa ser em progredir, não em falhar.

     5. Treino de pernas

Na calistenia, muitos negligenciam o treino de pernas por achas desnecessário ou por achar que vai atrapalhar no treino de membros superiores.

A menos que você queira parecer um sorvetão, um corneto, jamais negligencie o treino de pernas. 

Toda construção tem uma base. Quanto maior for a construção, mais forte precisa ser a base. Nosso corpo não é diferente. Nossas pernas são nossa base, nos sustentam e permitem nossa locomoção.

Treine pernas, mesmo que seja somente uma vez por semana, mas treine com intensidade, com afinco! Eu te garanto que você vai obter bons resultados e se sentir muito melhor. Teu corpo também vai agradecer.

Espero que estas 5 dicas tenham lhe sido valiosas e que você possa tirar proveito de todas elas. Você obterá resultados infinitamente melhores assim. Lembre-se: treino inteligente!

Abraço e bons treinos!

 

Add Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

-10%

Subscribe now for discount

Loading